TALVEZ




Depois de “Start” fiquei pensando no que escrever. Tenho muitas ideias e quero falar de todas. Então, uma amiga me sugeriu escrever sobre “Talvez”. Isso, porque poucos dias antes, ela havia me definido como “tudo ou nada”. Então, escrever sobre esse tema é um desafio para mim, já que ele não me é familiar.

Talvez é dúvida. É falta de resposta. É dilema. É não saber escolher.
Talvez é falta de fé. Diria que sugere pessimismo. Não posso dizer que sou a pessoa mais otimista do mundo. Sou normal. Todo mundo tem seus momentos pessimistas. Mas, até nos momentos pessimistas, sempre procuro ter uma posição.
O momento que o talvez se faz presente na minha vida? Quando a escolha não depende só de mim.
Você pode estar pensando que sou daquelas pessoas que nunca muda de opinião. Ou daquelas que traçam um caminho e não se permitem a voltar no início da estrada ou fazer uma curva. Bem, prefiro acreditar que você não pensou isso. Posso voltar. Porém, não fico parada no meio da estrada. É aqui ou acolá.
Talvez, pra mim, só fica bom em letra de música e olha lá!

Raquel Ribeiro

2 comentários:

  1. Talvez...ser indecisa as vezes complica a vida...mas, certamente os "talvezes" da nossa vida, vem das circunstãncias que não dependem de nós, soa como algo incerto...e tudo que é indeciso incomoda, pertuba. Então, como bem colocado no apocalipse 3:13

    "Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca".

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Kita! Seu comentário completa o texto. :)

    ResponderExcluir