START



Escrever a primeira postagem do meu blog não é uma tarefa fácil. Acho que a estreia em tudo nessa vida não é fácil. O novo vem sempre com borboletas no estômago. O primeiro dia que você andou de bicicleta sem rodinhas (e seu pai nem estava do seu lado para te segurar), o primeiro dia que você foi à escola (e ficou com um medo danado de sua mãe não voltar para te buscar), o primeiro beijo (e até hoje você se pergunta se beija bem), o primeiro namorado (e o medo de contar para os seus pais), o primeiro dia na faculdade (que você estava louco para fazer amigos, mas não sabia se conseguiria pois era muito tímido) e o dia que você saiu da faculdade (o que eu vou fazer com meu diploma? Onde vou trabalhar?).
Essa página existe desde 2009. Entrei muitas vezes aqui, mudei o design, mas escrever que é o que interessa, nada. Sempre tive vontade de ter um blog, mas nunca tive muito certeza do que escreveria nele. Ou, vai ver, nunca tinha escrito porque tinha  muitas borboletas no estômago. Ainda tenho duas borboletas, mas deixei algumas voarem. Das que ficaram, uma é laranja e a outra é azul. Elas prometeram se comportar e até me incentivaram a começar. Se virem borboletas amarelas, digam a  elas para não voltarem. Prefiro que elas fiquem enfeitando o  jardim.
Gosto de tanta coisa... São tantos assuntos que povoam a minha cabeça! Talvez eu seja como uma lagarta, tentando virar borboleta: metamorfoseando.
Então, para o inicio, que considero hoje, achei melhor esclarecer sobre o que pode vir a ser esse blog, já que me encontro em constante mutação.
Pode vir a ser, então,  uma mistura das minhas paixões: Educação Física, Enfermagem, literatura e pode até ser onde publicarei as minhas redações.
Tudo vai depender de para onde o vento vai soprar e para onde as borboletas vão voar...

Raquel Ribeiro

6 comentários:

  1. Adorei o texto!!! Vamos deixar as borboletas voarem, né amiga??!!

    ResponderExcluir
  2. Olhaa,acho que está nascendo uma nova escritora!
    E por sinal,muuuuuito competente...
    Fico orgulhosa por ter uma prima com esse dom tão especial!!!
    Que Deus te abençõe e continue colocando as "borboletas" no seu estômago,elas estão te fazendo muito bem!!!!bjos...

    ResponderExcluir
  3. Adorei...Adorei..Realmente tudo novo assusta, né??O importante é não parar nunca...e deixar voar as borboletas que insistem em renascer todos os dias no nosso estômago...Bjusss

    ResponderExcluir
  4. "Mudança. Não gostamos, temos medo dela. Mas não podemos impedí-las. Ou nos adaptamos à mudança, ou ficamos para trás. É doloroso o processo de crescer. Quem diz que não é está mentindo. Mas a verdade é que algumas vezes, a mudança é boa. Algumas vezes, a mudança é tudo..."
    Boa sorte e coragem em todas as mudanças na sua vida...Bjs

    ResponderExcluir
  5. Ficou lindo, Raquel!!!
    Sucesso com o blog!!!
    Bjim...

    ResponderExcluir